3 de novembro de 2009

Orgia gastronômica portuguesa com certeza!

Algumas coisas são para ficar na história e acredito que a orgia gastronômica que tive na última quinta-feira certamente é uma delas. Tudo começou quando o João, um amigo português, e a Roberta, uma amiga brasileira, nos convidaram para uma exposição no centro cultural Mãe d’Água, antigo aqueduto de Lisboa. Havia uma exposição de cartazes de Jazz e uma bela banda tocando o gênero musical. Claro não poderia faltar o coquetel que estava ótimo, mas a orgia gastronômica estava no seu começo. Marina foi tirar, neste local da exposição, fotografias da Roberta para a divulgação de seu trabalho como fadista. O João é produtor da Roberta, e eles necessitavam urgentemente das fotografias, então fomos para a casa do João passar as fotografias para seu computador. No caminho ele nos convidou para jantar, mas como assim jantar? Não acabamos de comer um coquetel? Ele disse sim, mas foi muito pouco. Chegamos a sua casa por volta da meia noite, foi ai que tudo começou! Neste momento confesso que já estava com fome novamente, pois do coquetel já nem me lembrava mais hehehehe!

Primeiro começamos pela entrada: Torradinhas de pão preto com dois tipos de patê, um de alho que era fantástico e outro de camarão. Depois ainda nas entradas surgem croquetes de carne com molho português uma delícia, uma verdadeira combinação dos deuses. Ainda de entrada tivemos amêijoas, uma espécie de mexilhão muito degustado em Portugal, é uma maravilha comi muito. As amêijoas são feitas em um molho de manteiga e muito alho com coentro.

Mas ainda estamos falando das entradas que tinha salpicão de sapateira, um siri grandão, nossa incrível para comer com pão fresquinho.
Tinha mais ainda reservado para a noite, uma iguaria chamada Percebes um molusco muito feio de aparência, mas delicioso, uma das iguarias mais caras da Península Ibérica. Os percebes tem um sabor intenso de água do mar, uma loucura de bom.

Amêijoas, salpicão de sapateira, percebes
Mas ainda estávamos somente na entrada agora o jantar. Ufa! Tivemos lombinho de porco preto, o mais famoso dos porcos portugueses, com um sabor marcante. De acompanhamento teve batatas ao murro, e salada de rúcula com molho de mel, nozes e papaia, nossa maravilhoso! Eu já estava necessitando de uma ambulância para me levar para casa quando João surge com a sobremesa. Petit Gatoaut de chocolate com duas bolas de sorvete de morango daquela marca famosa...hehehe...sabem qual é, né. Pronto estava completo o jantar, mas todos estávamos quase morrendo de fastio. Nem comentei que horas eram isso, claro, mas falo agora eram 3h30min da manhã. Acho que estou fazendo a digestão até hoje por conta desta orgia gastronômica.

2 comentários:

Marina disse...

Nossa acho que ainda estou fazendo a digestão de tudo isso...hehehehe.
Te amo!!!!

Willian Oliver disse...

nossa q coisas mais exóticas!
não teria coragem de comer isso!prefiro um um cachorro-quente!
kkk
mas,muito bacana seu blog!